• NUDHES

A conferência AIDS 2016 é o maior evento mundial sobre o tema. É organizada pela

Sociedade Internacional de AIDS, que é a maior associação de profissionais dedicados a estudo e combate ao HIV. A conferência de 2016 ocorreu em Durban, na África do Sul e teve como tema principal ACESSO À EQUIDADE DE DIREITOS.

O NUDHES teve 3 trabalhos aprovados para apresentação, eles foram:

The less than good life of transgender people in Brazil: results from the Muriel Project

Maria Amelia Veras, Gustavo Saggese, José Luiz Gomez, Sarah McCarthy, Adriana Cezaretto, Marcia Regina Giovanetti (in memoriam), Heloisa Hanada, Daniel Dutra Barros, Ricardo Barbosa Martins, Juny Kraiczyk, Luiz Fabio de Deus, Claudia Renata dos Santos Barros

Vulnerabilities, human rights and health issues among transgender persons: a qualitative approach with in-depth interviews and workshops in São Paulo, Brazil

Gustavo Saggese, Maria Amelia Veras, Bruno Puccinelli, Bruno Cesar Barbosa, Flavia Teixeira, Daniel Barros, Adriana Cezaretto, Ricardo Martins, José Luis Gomez, Denis Ferreira, Marcia Regina Giovanetti (in memoriam), Larissa Pelúcio, Muriel Study Group

E o trabalho vencedor do prêmio Lange/van Tongeren Prizes for Young Investigator:

Trans incarceration experiences, cycle of violence and increased risk of HIV infection: results from Muriel Project, Sao Paulo, Brazil

José Luís Gomez, Adriana Cezaretto, Luiz Fábio de Deus, Daniel Barros, Gustavo Saggese, Sarah MacCarthy, Cláudia Barros, Márcia Regina Giovanetti (in memoriam), Ricardo Martins and Maria Amélia Veras.

CONFIRA O CADERNO DE TRABALHOS DA CONFERÊNCIA


  • Revista FAPESP

Grupo divulga previamente resultados de pesquisas sobre HIV para colaborar com a prevenção

“Assim que analisamos os dados e organizamos as informações, fizemos reuniões com as pessoas que participaram do estudo, com organizações da sociedade civil e com agentes de saúde pública para alertá-los sobre as altas taxas de infecção e sobre a necessidade de políticas de prevenção dirigidas para o grupo de pessoas estudado”, conta Maria Amélia de Sousa Mascena Veras, professora da Santa Casa e coordenadora do estudo, realizado entre 2011 e 2012 e só publicado na revista Aids and Behaviour em novembro do ano passado. “Difundimos os resultados em eventos científicos e por meio de redes sociais”, diz ela.

LEIA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA